Andei assistindo: Doctor Who (2005) - 5ª temporada

Este. Logo. É. Incrível.
Finalmente cheguei à considerada nova era do seriado. Quem manda agora é o Moffat, e ele fez questão de deixar isso claro, mudando praticamente tudo sem mudar nada - trocou o Doutor e a companheira, normal. Mas também trocou a chave de fenda sônica, a TARDIS, a cidade principal, os daleks (!!), a abertura, o logo...um monte de mudanças foram feitas, mas a série em si não. Doctor Who continua sendo Doctor Who.

Antes de assistir à temporada, li inúmeros comentários de como a série se renovou brilhantemente, sendo uma das melhores surpresas do mundo televisivo em 2010. Ao mesmo tempo, vi vários outros comentando sobre como não curtiram a novidade. Já que a maioria das pessoas de acordo com essa segunda opinião estavam simplesmente órfãs do Tennant, ignorei-as. Achei muito legal o novo showrunner modificar tudo sem tirar o ar da série; se continuasse exatamente do mesmo jeito, um dia iria enjoar terrivelmente.

Eu simplesmente AMEI o Décimo Primeiro Doutor. Não ia muito com a cara do Matt Smith, apesar de ter gostado dele logo nos primeiros segundos em que apareceu. Mas somente "The eleventh hour" bastou para que eu pudesse enterrar a versão anterior sem problemas. E essa season premiere foi a melhor até agora (ok, eu ando dizendo isso para todas...), com uma história que nem foi incrível ou algo assim, mas apresentou tudo de uma forma muito legal. Eu me simpatizei um monte com a garota que esperou, e desde aí achei que tudo seria lindo desse jeito.


Ela tá maravilhosa!! *-*
Mas nem foi. Os episódios seguintes não foram nada mais do que legaizinhos. Bom, tivemos alguns muito interessantes, como "Amy's choice" e "Cold blood". Uns muito chatos como "The hungry earth" e "The beast below". Achei que "Vincent and the Doctor" seria espetacular, e foi simplesmente bem feito - tá, o final foi muito bom e emocionante, mas eu achei que seria ainda mais. Bom, a única coisa realmente ruim nessa temporada foi o duplo "The time of the angels/Flesh and stone".

Eu ainda estou profundamente irritada com esse episódio. Me dá muita vontade de deletá-lo da minha cabeça, mas não consigo. Achei que seria muito legal, pois oras, tem os weeping angels!! Só que eles voltaram completamente descaracterizados: primeiramente, eles de fato matam suas vítimas. E ainda as utilizam para se reproduzirem. Achei isso ridículo, já que uma das coisas que me fazia gostar tanto dessas criaturas era o fato de elas nunca cometerem assassinato; o máximo que elas faziam era destruir a vida de alguém por arrancá-las de sua época. Só que o pior de tudo foi eles conseguirem se encarar. Os anjos olham diretamente uns para os outros sem morrer. QUAL É O SENTIDO DE SE CHAMAREM WEEPING ANGELS ENTÃO??! Também não gostei de vê-los se mexendo...



Pelo menos a season finale foi sensacional. Com certeza a melhor da série de 2005. Só não curti muito ela ser meio corrida (talvez seria melhor se tivesse três partes...?), mas o enredo ficou muito bom. Amei a história da Pandorica, de como ela foi construída e como ficou conhecida, para então atrair a sua presa. A cena final de "The Pandorica opens" é uma das melhores que eu já vi desse seriado, com todas as criaturas inimigas do Doutor, por mais xenófobas e reclusas que fossem, se unindo para tentar parar aquele que deletaria tudo. Foi lindo - é, eu achei lindo! - mesmo que eles tivessem errado feio nos cálculos. E depois "The Big Bang" teve um ótimo desfecho. Adorei ver a Terra sendo, de fato, o único lugar com vida existindo.

Sobre Amy Pond, acho-a digna para ser companheira. Por enquanto, ela não passa disso para mim, é uma garota bem legal só que sem nenhuma característica realmente forte. Eu gosto mais do Rory; fiquei muito feliz agora que ele participará oficialmente das viagens!! Acho que estávamos precisando de uma companhia masculina. O único problema com os Ponds é que, mesmo casados, mesmo trocando juras de amor, eu não consigo vê-los como um casal de verdade. E acho que é tudo culpa da Amy, flertando com o Doutor sem razão nenhuma. No começo, eu até aceitava e achava engraçado, mas agora, no finalzinho, sério mesmo? Depois que se lembra de tudo? Ah, por favor!

Enfim, foi uma boa temporada? Foi. Mas, gente, era o Moffat! O responsável pelos episódios mais incríveis na era do Russell Davies. Eu esperava MUITO mais. Achava que iria ser mesmo mindblowing e tudo o mais; e, agora, estou um pouco receosa com a próxima. Espero que seja pelo menos tão boa quanto essa...

O trabalho dele é realmente muito melhor em "Sherlock".

PS: Alguém sabe como eu posso conseguir "custard" por aqui? Eu queria tanto experimentar "fish custard"...!!

Postagens mais visitadas