Andei assistindo: Community - 2ª temporada

Os comentários que tinha lido sobre esta temporada estavam corretíssimos: é realmente bem superior à primeira. Porém, achei que seria mais engraçado. Não estou dizendo que não é - pelo contrário, a grande maioria dos episódios é hilária, gargalhei muito e só uns dois chegaram a ser realmente chatos.

Os roteiristas levaram a sério os seus enredos; o desenvolvimento dos personagens ficou ainda melhor, e situações cada vez mais bizarras levam as histórias. Por exemplo, Community ensina que, quando você precisa acabar com uma universidade, o melhor jeito é usar paintball. Ou não. Bom, nisso foi baseada a season finale, e com certeza foi uma das melhores que eu já vi! A primeira parte com um cenário de velho oeste muito bom, e a outra baseada em Star Wars. O que é "Modern warfare" depois disso?

"Epidemology" também é incrível, a melhor invasão de zumbi já escrita e, na minha opinião, a mais realista(!!!). Eu nem gosto de zumbi, mas esse episódio foi impagável! "Cooperative caligraphy" e "Advanced Dungeons & Dragon" são outros excelentes, que se passam somente na sala da biblioteca. O primeiro numa busca insana por uma caneta, o segundo em volta da mesa jogando RPG. E há aqueles que nem foram tão engraçados assim mas foram alguns dos meus favoritos, como "Critical film studies", que chegou a me emocionar um pouco. E "Intermediate documentary filmmaking", que como o nome diz, é um documentário de Abed sobre os relacionamentos do grupo com Pierce. 

Há ainda aquele todo feito de stop motion, em que entramos literalmente dentro da mente louca de Abed. Ele é muito bonitinho, mas eu acho que teria sido ainda melhor se tivesse sido mesmo no mundo real; ver o grupo procurar o significado do natal na biblioteca mesmo, onde tudo aconteceu. E ainda tem aquele em que o próprio Abed dá uma de pelicano! Ops, de cegonha. Todo um enredo acontecido só lá no fundo do cenário, onde ninguém presta atenção:


E acho que meus sentimentos pelos personagens estão bem diferentes agora. Hoje eu amo o reitor Pelton, à quem eu nem prestava a devida atenção. Até porque ele vem aparecendo mais, fazendo mais estupidez e usando fantasias ainda mais inacreditáveis. Mas quem me surpreendeu mesmo foi Chang. Na primeira temporada eu nem ligava para ele, e hoje é um dos meus favoritos. Provavelmente por causa da rejeição que ele sofre pelo resto do mundo. Chang parece ter realmente um problema mental sério, mas o grupo precisa mesmo tratá-lo daquele jeito? Torci tanto para que o filho da Shirley fosse dele!

Awn! Quebrou o meu coração! 
E falando nela, fico triste por continuar meio ignorada. Mesmo com a gravidez polêmica, Shirley parece ter pouca importância para o grupo. Há episódios em que ela mal aparece! Apesar disso, gosto muito que, mesmo que Jeff seja o líder do pessoal, não há nenhum que seja 'mais protagonista', nenhum principal. É tipo Friends, o protagonista é o grupo. Se um vai embora, acabou Community.

E isso vale para o Pierce também. Ele se esforçou durante toda a temporada para ser o vilão, gente, que homem insuportável! Eu não quero conhecer alguém assim de jeito nenhum. Quase implorava para que ele saísse, nem os outros o aguentavam mais. Aí, no último episódio, com o gesto quase simples, ele consegue de volta o meu respeito e de toda Greendale. E aí nós percebemos como a história de expulsá-lo era algo muito errado.

"Troy and Abed in the morning!" é o melhor talk show que eu já assisti! São os meus personagens favoritos agora. A amizade entre os dois é a coisa mais linda, algo de dar inveja. Eles quase não existem mais separadamente mas, se fosse para eu escolher um só, seria o Abed. Não só por causa do seu conhecimento infinito de filmes e séries (até porque eu não entendo metade das referências), mas simplesmente porque ele é o Abed. 

Jeff e Britta continuam sem a menor química. É só comigo, não é? Consigo perfeitamente vê-los como pai e mãe do grupo, mas nunca como namorados. Por isso que eu tinha gostado tanto da season premiere, achei que tivessem resolvido isso...e eu nem gosto muito dela, mas adoro ver todos suspeitando da sua orientação sexual. Queria muito ter visto o discurso de Pierce sobre isso. Continuo preferindo Annie, tanto como par do Jeff como personagem, apesar de ela estar meio perfeitinha demais.

Enfim, já escrevi demais. Tem tanta coisa sobre o que se falar! Não é uma série que merecia perder tempo num hiatus. Pelo menos terminou, volta hoje, não é? Acho que cheguei na hora certa!



Postagens mais visitadas