Andei assistindo: Sherlock 2x01 - A scandal in Belgravia



E Moffat conseguiu fazer um episódio quase perfeito. Talvez seja só empolgação mas, na minha opinião, esse episódio chegou a ser melhor do que a primeira temporada inteira.


Muitos spoilers abaixo.


A série foi brilhantemente retomada depois desse hiatus de um ano e meio. O cliffhanger foi resolvido de um jeito meio clichê, mas ainda assim ninguém esperava essa. "Stayin' alive", Moriarty? Really? Adorei, combinou bastante com o estilo dele.

O blog do John, onde este narra suas aventuras com seu amigo, foi abordado de um jeito perfeito durante todo o episódio. Foi muito legal ver como o crescimento da fama do site agitou bastante a vida dele e do detetive consultor; adorei ver Sherlock desprezando essas histórias do mesmo jeito que ele o faz nos livros. E que tal ele sendo fotografado com o chapéu de caçador? As pessoas no seriado adoraram a foto e, assim como na vida real, passaram a se lembrar dele sempre assim, ainda que ele nunca use tal acessório. Ótimo exemplo de como Moffat consegue fazer referências à história original ao mesmo tempo que faz uma piada.


Eu achei muito interessante como, enquanto no conto original o caso da vez era "só" um problema envolvendo chantagem com gente importante, esse episódio mistura isso com segredos de Estado e planos terroristas. Eu não me senti entediada em nenhum momento, e tive que assistir mais de uma vez para conseguir ficar por dentro de todos os enredos - se bem que eu assisti em inglês puro.

A melhor coisa do episódio foi o desenvolvimento dos personagens principais. No final eu me senti muito mais íntima de Mycroft, pois finalmente vemos sua natureza solitária e fria, que não consegue se importar com outras pessoas como se espera. Legal ver que seu irmão, orgulhoso de si mesmo por não sentir amor e saber como este sentimento é uma estupida desvantagem, tem um coração maior do que se imaginava. Achei bonito vê-lo se arrepender de verdade pelo que disse à Molly na noite de natal e, mais ainda, como ele ficou preocupado quando Mrs. Hudson estava em perigo. É visível como os dois se gostam muito, quase como se fossem mãe e filho. 

Fanservice detected.
I am not complaining.
Também adorei ver mais do relacionamento entre Sherlock e John. Apesar de ambos terem segredos entre si, nota-se como estão mais íntimos um do outro. Além disso, foi hilário e muito fofo ver o médico morrendo de ciúmes vendo Sherlock com Irene. Um dia ele ainda vai perceber que não consegue namorar sério nenhuma mulher simplesmente porque elas não o interessam mais! 

Falando em mulheres, A Mulher ficou muito melhor do que eu esperava. Ao contrário de muita gente, achei que ela ficou bem fiel à personagem do livro. Sedutora, aventureira, imprevisível, bem como eu a imaginei. A cena em que o detetive consultor não consegue deduzir absolutamente nada sobre ela foi fantástica. Adorei vê-la flertando com Sherlock, e este não dando a mínima, para depois ficar arrasado quando pensa que ela morreu. Ele via Irene como uma mulher interessante, atraente, mas nunca se apaixonou por ela, e gostei como isso ficou claro.


Os efeitos de computação estão melhores do que nunca. Os textos na tela são utilizados à exaustão sem enjoar, mas caracterizando tanto o episódio quanto a série. Sem eles, acredito que a história teria um ar bem diferente. As mudanças de cenário estavam divinas, lindas e empolgantes, assim como os movimentos de câmera. Isso tudo sem desviar a atenção do enredo, sem exibições à-toa, uma prova de como é possível ter efeitos visuais excelentes junto com um roteiro bem feito.

A única coisa que não me agradou em todos esses 90 minutos de episódio (que dessa vez foram necessários e nada cansativos) foi o final, em que Irene é salva por Sherlock dos terroristas. Achei totalmente desnecessário e até um pouco fora da personagem dela. Para mim, ela seria suficientemente esperta para escapar. Irene poderia ter morrido mesmo, ou conseguido fugir sozinha - ou melhor ainda, deixar todos na dúvida. Ninguém saberia o que foi feito dela, nem os personagens, nem os fãs. O episódio deveria terminado no momento em que John entrega a Sherlock o celular da dominatrix - uma cena que eu achei linda, fazendo um ótimo paralelo com o conto de Conan Doyle.

Já enjoei de ler isso pela internet, mas eu tenho que dizer: o mundo das séries começou 2012 da melhor maneira possível. Só com a season premiere já estou querendo pelo menos mais uma temporada. Não acredito que só há mais dois episódios.

"'Scandal in Belgravia' é coisa do domingo passado. O CÃO está chegando..."

Laters!

PS: Será que o contador terá alguma importância?


Postagens mais visitadas