Andei assistindo: Doctor Who (2005) - The runaway bride


Com a saída de Rose, esse especial de natal deixa um toque novo em Doctor Who, sem tirar sua identidade. A novidade e a história agitada nos dá um episódio excelente, que não entedia em nenhum momento.



"The runaway bride" começa exatamente onde a temporada anterior havia parado: depois de se despedir para sempre de Rose, o Doutor mal tem tempo de se lamentar: um novo problema bizarro aparece para ser resolvido. Uma mulher vestida de noiva aparece do nada total em sua nave, e ela aparenta ignorar completamente o que está acontecendo. Com uma personalidade extremamente explosiva, a tal Donna entra realmente com tudo, fazendo o senhor do tempo mandá-la de volta para a Terra na base da porrada.

Vendo os comentários de outros sobre esse episódio, descobri que quando se trata de Doctor Who, eu realmente sou do contra. Enquanto eu não curti a segunda temporada como a maioria dos fãs, adorei muito esse nosso primeiro episódio sem a presença da Rose, ao contrário de muitos. Gostei muito mesmo da Donna, apesar de ela ser mais chata (??). O enredo desse episódio tem ação do começo ao fim, mal dando tempo para os espectadores ou os personagens respirarem direito, deixando esse especial de natal bem melhor do que o anterior.
Para o inferno o clichê, amei essa cena.

Tanto o desenvolvimento de Donna como o do Doutor estão ótimos aqui. Vemos que ela evoluiu com essa aventura que viveu, e que ele ainda não superou direito a partida de Rose. Alguns podem até me dizer que essa história não dura mais de um dia, que é óbvio que ele estaria triste com isso; acontece que vejo em muitos seriados os acontecimentos passados serem ignorados, até os que se passaram apenas um episódio atrás. Em Doctor Who isso nunca acontece, fatos anteriores são muitas vezes trazidos à tona mesmo depois de terem acabado há uma temporada inteira, e isso é um ponto muito positivo da série.

Além disso, foi muito legal termos afinal o nome do planeta do Doutor revelado. Gostei muito de termos explorado um pouco seu caráter mais frio, mais solitário. Sim, isso já tinha sido abordado antes, mas acho que só então eu realmente senti a situação dele. Não era muito fã da Rose, mas ela era a melhor companhia para ele, conseguia deixá-lo mais feliz e relaxado.

Tenho que admitir que os efeitos especiais da série sempre foram bem ruins, mas nesse especial tive a grata surpresa de vê-los evoluindo. Não que isso seja importante - se fosse, a série não seria tão assistida - mas sempre é agradável para a vista. Não é por que a série tem uma boa história que ela deve se descuidar da parte técnica, e vice-versa. A maquiagem e a fantasia do vilão principal também estavam excelentes, tirando quase que totalmente aquela impressão que eu às vezes tinha de estar no cenário dos Power Rangers.

Esse episódio foi para mim um dos melhores. Ele realmente me animou muito em relação à série, e agora espero uma terceira temporada muito melhor do que a segunda - se for no nível da primeira, já ficarei muito satisfeita.

Postagens mais visitadas